PANC

Plantas Alimentícias Não Convencionais


PANC é um conceito criado para valorizar a biodiversidade na alimentação, resgatando vegetais que vêm sendo esquecidos pela sociedade nas últimas décadas devido os processos de industrialização e urbanização. Entre as PANC estão frutos, flores, castanhas, hortaliças pouco conhecidas, que surpreendem por seu sabor e possibilidades de uso bastante amplas. A popularização das PANC pode transformar a relação das pessoas com a natureza, estimulando a sua preservação.


Conheça algumas delas

gravata

Gravatá

Cerca viva, planta ornamental e com frutos amarelinhos: conheça o gravatá e seus benefícios.

O termo gravatá é dado a várias espécies de plantas da família das bromeliáceas também conhecidas pelos nomes de abacaxi-de-raposa, caraguatá, caravatá, caroá, caroatá, caruatá, caruatá-de-pau, coroá...

Ora-pro-nobis_1

Ora-pro-nobis

Não se intimide com os espinhos e a aparência ornamental. A ora-pro-nobis vem conquistando cada dia mais pessoas por suas propriedades medicinais e versatilidade no uso.

Pereskia aculeata é popularmente conhecida como ora-pro-nobis, orabróbro, lobrobó ou lobrobô. Seu nome tem científico tem origem do latim e significa “ora por nós”, fazendo referência a uma tradição popular em que as pessoas colhiam a planta no quintal de um padre rezando nessa língua...

tomate_arvore

Tomate de Árvore

Agridoce, suculento e saboroso – estou me referindo ao delicioso tomate de árvore.

Muitas pessoas não conhecem essa fruta ou a chamam por outro nome. Entre suas denominações populares estão tomate-francês, tomate-maracujá, tamarillo e tomate-inglês.

pequi_1

Pequi

Não se espante com os espinhos! O fruto do pequizeiro é um ótimo aliado para a saúde do seu coração.

O pequi é também conhecido por pequizeiro, piqui, piquiá e pequiá, cuja designação representa as árvores do gênero Caryocar, na qual a espécie mais utilizada é a Caryocar brasiliense. Seu nome vem do Tupi e significa “pele espinhenta”.

atemoia_1

Atemóia

Fruta com o formato de coração só poderia ser doce e suculenta.

A atemóia (Annona cherimolia Mill x Annona squamosa L.) foi desenvolvida por cientistas norte-americanos com o intuito de criar uma fruta comercialmente superior a fruta-do-conde e com o sabor da cherimóia. Pertence à família das Anonáceas, que possui cinco espécies de frutos comercialmente...

Cacau_1

Cacau

Considerada a fruta dada diretamente pelos deuses aos homens, o cacau, de tão importante, já foi até moeda de troca.

Nessa época não se fazia do cacau o que conhecemos hoje. Era feita uma bebida de sabor amargo com as sementes torradas e moídas misturadas com água e pimenta...

capuchinha001

Capuchinha

Capuchinha: uma PANC dos “pés à cabeça”. Descubra aqui o porquê.

A capuchinha é uma planta nativa das regiões montanhosas do México, do Peru e também do Brasil. É uma planta ornamental e PANC “dos pés à cabeça”, uma vez que podemos comer suas flores, folhas, frutos, sementes e ramos...

hqdefault

Tamarindo

Apesar de dizerem que é um legume, essa PANC na verdade é uma fruta com diversas propriedades, sendo um excelente laxante natural.

O tamarindo ou tamarino é uma fruta tropical de natureza leguminosa, típica da África do Sul e que foi difundida pela Ásia no período colonial. É conhecido como tâmara da Índia, foi trazido ao Brasil também no período colonial pelos portugueses e se aclimatou muito bem em nosso país, sendo consumido principalmente no Nordeste.

Informação-nutricional-da-mostarda-planta-refogada

Mostarda

Com sua cor verde-escura e bordas dentadas parecendo até que foram recortadas a mão, a mostarda é um dos vegetais folhosos mais nutritivos.

Conhecida como mostarda, mostarda-oriental, mostarda-castanha ou ainda mostarda-da-índia, pertence à família Brassicaceae, que também inclui o repolho, os brócolis e a couve-de-bruxelas.

45496003_264945014168286_8714641739188185006_n

Caruru

Uma planta resistente, que se reproduz com facilidade e possui diversas propriedades medicinais.

A família é grande e composta de diversas espécies, mas hoje vamos falar da Amaranthus deflexus para não confundir com outras alimentícias e medicinais. Aqui é cada uma no seu quadrado, já que há outras plantas cujo nome regional também é caruru, mas pertencem a outras famílias botânicas e possuem características e qualidades diferentes.

ipe-amarelo-beija-flor1

Ipê Amarelo

Que é lindo e exuberante todos sabemos, mas que pode ser comestível é surpresa, não é?

Em tupi, a palavra ipê significa árvore cascuda, por isso está árvore em questão recebeu esse nome. Típica da América Tropical, que vai do México até a Argentina, a planta está presente no Brasil em grandes concentrações, sendo uma das mais belas árvores do país. Resistente e durável, é muito comum vê-la em campos abertos como paisagismo urbano. Preferida pela sua floração e pelo porte não tão alto, que fica em média de 4 a 10 metros de altura, o ipê trata-se, na verdade, de um complexo de nove ou dez espécies com características mais ou menos semelhantes e que possuem flores brancas, amarelas ou roxas.

pitaya

Pitaya

Uma fruta exótica, saborosa e com diversos benefícios para a saúde da pele e do organismo.

Natural da América Central, a Pitaya é bastante consumida em parte da Ásia e cultivada em países como Israel, China e, há alguns anos, no Brasil. O termo que lhe dá nome tem origem indígena e significa “fruta-escamosa”, também conhecida em outros cantos do mundo como fruta-dragão por conta de seu aspecto externo que remete às escamas de um dragão.

gravata

Gravatá

Cerca viva, planta ornamental e com frutos amarelinhos: conheça o gravatá e seus benefícios.

O termo gravatá é dado a várias espécies de plantas da família das bromeliáceas também conhecidas pelos nomes de abacaxi-de-raposa, caraguatá, caravatá, caroá, caroatá, caruatá, caruatá-de-pau, coroá...


Ora-pro-nobis

Não se intimide com os espinhos e a aparência ornamental. A ora-pro-nobis vem conquistando cada dia mais pessoas por suas propriedades medicinais e versatilidade no uso.

Pereskia aculeata é popularmente conhecida como ora-pro-nobis, orabróbro, lobrobó ou lobrobô. Seu nome tem científico tem origem do latim e significa “ora por nós”, fazendo referência a uma tradição popular em que as pessoas colhiam a planta no quintal de um padre rezando nessa língua...

Ora-pro-nobis_1
tomate_arvore

Tomate de Árvore

Agridoce, suculento e saboroso – estou me referindo ao delicioso tomate de árvore.

Muitas pessoas não conhecem essa fruta ou a chamam por outro nome. Entre suas denominações populares estão tomate-francês, tomate-maracujá, tamarillo e tomate-inglês.


Pequi

Não se espante com os espinhos! O fruto do pequizeiro é um ótimo aliado para a saúde do seu coração.

O pequi é também conhecido por pequizeiro, piqui, piquiá e pequiá, cuja designação representa as árvores do gênero Caryocar, na qual a espécie mais utilizada é a Caryocar brasiliense. Seu nome vem do Tupi e significa “pele espinhenta”.

pequi_1
atemoia_1

Atemóia

Fruta com o formato de coração só poderia ser doce e suculenta.

A atemóia (Annona cherimolia Mill x Annona squamosa L.) foi desenvolvida por cientistas norte-americanos com o intuito de criar uma fruta comercialmente superior a fruta-do-conde e com o sabor da cherimóia. Pertence à família das Anonáceas, que possui cinco espécies de frutos comercialmente...


Cacau

Considerada a fruta dada diretamente pelos deuses aos homens, o cacau, de tão importante, já foi até moeda de troca.

Nessa época não se fazia do cacau o que conhecemos hoje. Era feita uma bebida de sabor amargo com as sementes torradas e moídas misturadas com água e pimenta...

Cacau_1
capuchinha001

Capuchinha

Capuchinha: uma PANC dos “pés à cabeça”. Descubra aqui o porquê.

A capuchinha é uma planta nativa das regiões montanhosas do México, do Peru e também do Brasil. É uma planta ornamental e PANC “dos pés à cabeça”, uma vez que podemos comer suas flores, folhas, frutos, sementes e ramos...


Tamarindo

Apesar de dizerem que é um legume, essa PANC na verdade é uma fruta com diversas propriedades, sendo um excelente laxante natural.

O tamarindo ou tamarino é uma fruta tropical de natureza leguminosa, típica da África do Sul e que foi difundida pela Ásia no período colonial. É conhecido como tâmara da Índia, foi trazido ao Brasil também no período colonial pelos portugueses e se aclimatou muito bem em nosso país, sendo consumido principalmente no Nordeste.

hqdefault
Informação-nutricional-da-mostarda-planta-refogada

Mostarda

Com sua cor verde-escura e bordas dentadas parecendo até que foram recortadas a mão, a mostarda é um dos vegetais folhosos mais nutritivos.

Conhecida como mostarda, mostarda-oriental, mostarda-castanha ou ainda mostarda-da-índia, pertence à família Brassicaceae, que também inclui o repolho, os brócolis e a couve-de-bruxelas.


Caruru

Uma planta resistente, que se reproduz com facilidade e possui diversas propriedades medicinais.

A família é grande e composta de diversas espécies, mas hoje vamos falar da Amaranthus deflexus para não confundir com outras alimentícias e medicinais. Aqui é cada uma no seu quadrado, já que há outras plantas cujo nome regional também é caruru, mas pertencem a outras famílias botânicas e possuem características e qualidades diferentes.

45496003_264945014168286_8714641739188185006_n
ipe-amarelo-beija-flor1

Ipê Amarelo

Que é lindo e exuberante todos sabemos, mas que pode ser comestível é surpresa, não é?

Em tupi, a palavra ipê significa árvore cascuda, por isso está árvore em questão recebeu esse nome. Típica da América Tropical, que vai do México até a Argentina, a planta está presente no Brasil em grandes concentrações, sendo uma das mais belas árvores do país. Resistente e durável, é muito comum vê-la em campos abertos como paisagismo urbano. Preferida pela sua floração e pelo porte não tão alto, que fica em média de 4 a 10 metros de altura, o ipê trata-se, na verdade, de um complexo de nove ou dez espécies com características mais ou menos semelhantes e que possuem flores brancas, amarelas ou roxas.


Pitaya

Uma fruta exótica, saborosa e com diversos benefícios para a saúde da pele e do organismo.

Natural da América Central, a Pitaya é bastante consumida em parte da Ásia e cultivada em países como Israel, China e, há alguns anos, no Brasil. O termo que lhe dá nome tem origem indígena e significa “fruta-escamosa”, também conhecida em outros cantos do mundo como fruta-dragão por conta de seu aspecto externo que remete às escamas de um dragão.

pitaya
tranchagem

Tanchagem

Muitas vezes são chamadas de “erva daninha”, mas poucos sabem que é uma potente erva medicinal.

Uma plantinha que cresce espontaneamente em terrenos baldios, beira de estrada, calçadas, plantações e até nos seus vasos plantados. São diversas as espécies de tanchagens que se conhecem e são utilizadas como ervas medicinais e plantas comestíveis, pois em cada região do mundo ela surge com características diferenciadas. No Brasil, o nome tanchagem é dado a algumas das espécies do gênero Plantago.


Amora

Prazer, eu sou a Amora, uma frutinha exótica, com sabor de infância e originária da China e do Japão.

A amoreira é uma árvore frutífera e que, de certa forma, não deixa de ser ornamental devido ao seu pequeno tamanho e por ter a copa ampla, fornecendo sombra fresca no verão e permitindo a passagem de luz no inverno, já que suas folhas caem nesse período. Mesmo sendo originária de um clima temperado, a amoreira se adaptou bem ao clima tropical, especialmente na região Sul e Sudeste do Brasil.

amora
bananeira

Bananeira

Olha a banana, olha a bananeira...olha aí uma PANC super conhecida!

A origem da planta é o sudeste Asiático, nas regiões da Malásia, Indonésia e Filipinas, onde muitas bananeiras selvagens ainda crescem. Viajantes a levaram do seu local originário para a Índia, onde é mencionada em escrituras budistas datadas por volta de 600 a.C. Em passagem pela Índia com o seu exército, Alexandre o Grande da Macedônia viu extensos bananais em produção e provou seus frutos pela primeira vez, sendo o responsável por levar a banana para o ocidente.


Baru

Além de toda versatilidade para o uso, venho acompanhado de proteínas, ácidos graxos, vitaminas e minerais essenciais para uma alimentação saudável.

Da família Fabaceae, Dipteryx alata é uma árvore que mede até 15 metros de altura e dá frutos de casca dura, que em seu interior possuem uma amêndoa de sabor e aroma suave semelhante ao amendoim e a castanha de caju. De alto valor nutricional, principalmente em proteínas, esse fruto é o baru, que possui diversas denominações regionais, como cumbaru, cumaru, barujo, coco-feijão, cumarurana, emburena-brava, feijão-coco e pau-cumaru.

baru
monguba

Monguba

Você conhece a money tree ou árvore-do-dinheiro?

Essa é uma bela árvore frutífera que encanta dos pés à cabeça com suas folhas grandes, palmadas, verdes e brilhantes, flores lindas e perfumadas com suas extremidades rosadas e amarelas e seus frutos grandes e compridos semelhantes ao cacau. Essa é a monguba, conhecida também como Munguba, Cacau-selvagem, Castanheira-da-água, Castanheiro-de-guiana, Castanheiro-do-maranhão, Falso-cacau, Mamorana e Mungaba.


Palma

Para alguns, um simples cacto espinhoso, para outros, um delicioso refogado!

Opuntia ficus-indica, conhecida como tabaibeira, figueira-do-diabo, figueira-da-Índia, piteira, tuna, figueira-tuna, figueira-palmeira ou palma, é natural do México e cultivada na América tropical e subtropical e nos países mediterrâneos. Da família das cactáceas, essa PANC é rasteira e produz flores e frutos também comestíveis. Seu uso varia desde a alimentação ao gado e humana, cerca-viva, paisagismo e até para a fabricação de corante natural, produzido pela cochonilha, uma espécie hospedeiro da planta.

palma