Bananeira



Bananeira

Olha a banana, olha a bananeira...olha aí uma PANC super conhecida!

A origem da planta é o sudeste Asiático, nas regiões da Malásia, Indonésia e Filipinas, onde muitas bananeiras selvagens ainda crescem. Viajantes a levaram do seu local originário para a Índia, onde é mencionada em escrituras budistas datadas por volta de 600 a.C. Em passagem pela Índia com o seu exército, Alexandre o Grande da Macedônia viu extensos bananais em produção e provou seus frutos pela primeira vez, sendo o responsável por levar a banana para o ocidente.  

A bananeira (Musa paradisíaca) não é uma árvore, mas sim a maior planta herbácea do mundo, e pertence à família  Musaceae . As bananas possuem um formato alongado, coloração amarela ou vermelha, sabor doce e na maioria das vezes não apresentam sementes. O interior do fruto, em seu estado maduro, faz parte da alimentação de milhões de pessoas em vários países, contém grandes quantidades de açúcares e é rico em fibras e vitaminas. A banana verde (não madura) é largamente utilizada da mesma forma que as batatas em alguns países, sendo consumida frita, cozida, assada, guisada ou conforme o gosto. Outra parte comestível é o palmito da bananeira, retirado do caule, parte pouco considerada para o consumo no constante manejo dos bananais.  

Os cachos da banana se formam ao longo de um pendão e, em seu extremo, aparece um cone de coloração e consistência diferenciadas - a inflorescência da bananeira, que é comumente retirada enquanto as bananas ainda estão verdes.  Popularmente é chamada de umbigo da banana, coração da bananeira ou apenas mangará, e pode (ou melhor, deve!) ser consumido integralmente, retirando-se apenas algumas pétalas mais externas. Seu gosto é amargo e a textura parecida com a do palmito. Uma das indicações do consumo é refogar e utilizar como recheio de tortas e pastéis. As flores, encontradas em seu interior logo que é descascado, também podem ser consumidas e, apesar de bonitas, possuem um sabor ainda mais amargo.  

O coração de bananeira, que recebe esse nome devido ao formato e coloração iguais ao de um coração, é rico em carboidratos e nutrientes que ajudam a saciar a fome.

Além disso, possui os seguintes benefícios:
• Rico em flavonoides, antioxidantes e ácidos que neutralizam os radicais livres e eliminam os danos oxidativos causadores do câncer;
• Contém fibras, proteínas e minerais, o que dá saciedade e ajuda a melhorar o humor;
• Diminui a ansiedade por causa do magnésio presente na composição;
• É indicado no tratamento de úlceras, anemias, prisão de ventre, redução da pressão arterial e doenças respiratórias.

Que tal incluir essa iguaria em seus pratos? Além de ser um alimento de baixo custo, é super fácil de encontrar!

Nome Científico:
Musa paradisíaca


Nome Popular:
Bananeira


Partes utilizadas:
Banana, casca, mangará, folhas, palmito.


Caponata de Mangará
Retire as pétalas mais externas e fatie o restante do mangará. Mergulhe em água com limão ou vinagre, para não oxidar. Ferva 3 vezes ou mais, até que fique palatável, sem amargor.

Refogue cebola, alho, sal, pimentões no azeite, adicione as fatias do mangará e finalize com azeitonas, uvas-passas e ervas aromáticas.