Pitaya



Pitaya

Uma fruta exótica, saborosa e com diversos benefícios para a saúde da pele e do organismo.

Natural da América Central, a Pitaya é bastante consumida em parte da Ásia e cultivada em países como Israel, China e, há alguns anos, no Brasil. O termo que lhe dá nome tem origem indígena e significa “fruta-escamosa”, também conhecida em outros cantos do mundo como fruta-dragão por conta de seu aspecto externo que remete às escamas de um dragão.

Pertencente à família Cactaceae e as espécies comerciais mais conhecidas são: Pitaya vermelha (Hylocereus megalanthus), com a casca e interior vermelhos; Pitaya branca (Hylocereus polyrhizus), com a casca vermelha por fora e coloração branca por dentro e a Pitaya amarela (Selenicereus undatus) com casca amarela e coloração branca por dentro. Todas são super nutritivas e possuem seu interior repleto de sementes pretas e casca em gomos.

Com coloração bastante viva e brilhante e seu sabor doce, é uma alternativa saudável, natural e deliciosa. Riquíssima em fibras e antioxidantes – substâncias que combatem o envelhecimento precoce, sua baixa caloria ainda pode auxiliar na perda de peso. A “fruta dragão” conquista qualquer pessoa.

Entre os principais benefícios, especialistas ainda incluem:
• Presença de vitamina C, A e E e minerais, como o cálcio, ferro, zinco e magnésio;
• Fortalecimento da imunidade graças as altas quantidades de ômega 3 e 6;
• Auxílio no combate a ação de radicais livres no organismo;
• Controle dos níveis de glicose e colesterol no sangue;
• Redução da pressão arterial;
• Melhoria do funcionamento intestinal;
• Alívio de dores e inchaços nas articulações decorrentes de artrite.

O uso em sucos misturado a outras frutas é uma opção deliciosa e refrescante. Receitas com iogurtes, gelatinas ou saladas de frutas são bastante comuns, como também sorvetes e vitaminas.
O uso tópico como um cosmético natural é usado no controle de acne em formato de máscara facial. Seu efeito nos cabelos é para quem realiza tratamentos químicos ou coloração. O suco de Pitaya no couro cabeludo ajuda a manter os folículos capilares abertos, permitindo que os cabelos respirem melhor e ganhem mais maciez.

Lembrando que é necessário fazer testes em uma superfície menor antes de aplicação nos locais mencionados, pois cada organismo pode reagir de uma maneira.

Como não amar essa PANC tão saborosa, repleta de valores nutricionais, versátil e ainda lindíssima?

Nome Científico:
Hylocereus undatus


Nome Popular:
Pitaya


Partes utilizadas:
Poupa


Gelatina de Pitaya
Faça um suco forte de Pitaya, batendo sua polpa com água e adoçando à gosto. Leve à uma panela com uma colher de sopa de ágar-ágar (pó natural vendido em mercados) e mexa até levantar fervura. Leve para uma travessa ou taças para resfriar por algumas horas.